sexta-feira, 4 de março de 2011

CEBICHE PERUANO.

Os peixes do Oceano Pacífico tem um sabor mais suave. Minha mãe nunca aceitou os peixes do Atlântico como os ideias para preparar um delicioso cebiche. Não se preocupem que usando garoupa, robalo ou linguado fresco, os resultados que se conseguem também são maravilhosos. Embora eu tenha passado mais tempo da minha vida no Brasil, país que adotei como meu, ainda tenho saudosas lembranças do cebiche que comíamos, em festas e grandes comemorações na minha Lima querida. O tio Oscar preparava o cebiche em todos os seus aniversários. O prato se fez tão conhecido que os amigos e familiares se despediam uns dos outros com o seguinte comentário: “Até o próximo cebiche do Oscar!”, garantindo a sua presença no próximo aniversário!
O segredo para um bom cebiche  é o limão. O limão peruano é mais ácido que o brasileiro, e a pimenta usada, se chama “rocoto”. É uma espécie de pimenta com cara de pimentão vermelho que para os desavisados pode trazer maus momentos, pois o picante é tão forte, que as lágrimas rolam e a língua fica ardida, irritada, e logo anestesiada: uma experiência não recomendável! O limão mais próximo em acidez ao peruano é o chamado galego, taiti ou cravo. Na verdade, todas as receitas do mundo podem ser substituídas com ingredientes locais. Se não ficarem exatamente iguais, valerá a intenção. Não desanimem! Lu, esta receita é para você!
Ingredientes:
2 quilos de peixe branco fresco filé sem pele e sem espinhas (garoupa, linguado ou robalo)
12 limões cravos (de polpa alaranjada)
2 pimentas dedos de moça
1 galho de coentro fresco
4 dentes de alhos bem picadinhos
2 cebolas roxas cortadas em tiras finíssimas
1 alface americana rasgada
Sal, pimenta do reino
¼ xícara de azeite de oliva
Modo de Preparo:
Coloque numa travessa o peixe picado. Liquidifique o suco dos limões com as pimentas dedos de moça, sal e pimenta do reino. Misture delicadamente o peixe com o suco liquidificado, o alho picado e o coentro fresco. Adicione a cebola em tiras finas, misture bem. Cubra com filme plástico e deixe curtir pelo menos 6 horas na geladeira. Antes de servir acrescente a alface americana e o azeite de oliva.
Outra versão: Além do alho, adicione um centímetro de gengibre picado, e terá um cebiche com sabor oriental.
Como é servido no Perú? O cebiche acompanha uma batata doce amarela muito suave e mais açucarada do que a batata-doce brasileira. Também é servido com um pedaço de choclo (para quem acompanha meu blog, saberá que é o Rei dos Milhos).

Um comentário: